domingo, 8 de março de 2009

Espiando o coelho pela fechadura, me vi assim...




Entrego somente meus ossos e na hora pré determinada pelo destino que eu quiser.
No paradoxo me alimento,
mas não sou livre.
Já presenciou um dia de lugar que era não-lugar?
Já se pegou imginando?
Já imaginou?
Imaginar a si.
Me vi uma vez. Mentira.
Já vi algumas...
Me vi mais de uma vez.
Estar sozinho...
Nunca é estar realmente.
Nunca estivemos realmente.
Aqui.
Mesmo que esse não-lugar seja o aqui.
Sempre imaginei onde ficaria o aqui.
Mas não foi o suficiente para encontra-lo.

As vezes dá medo.
As vezes não dá tempo.
Imaginar.
Hoje já não é mais simples.
Para mim.
Simplesmente imaginar.
Já não dá mais tempo.

Ouvi, assim como ela, o coelho.
Mas...
...é realmente tarde?
Eu também tenho pressa à beça...
Mas me perco com sutileza.
É facil.
Dói.
O imaginar.
Ou imaginar que dói?
Vou me sentar aqui um pouco.
...e esperar.
Espero não incomodar.

Mas esperar sem paciência é possivel?
Disseram que tudo é possivel.
Mas não disseram o que é o tudo.
O tudo...
Fica escondido em nada para que ninguém o possua plenamente.

Joe Barbara

2 comentários:

ganjacore disse...

Joe o Brabera indicou o seu blog para o prêmio Dardos ( mais uma meu velho!!!!) Um abraço http://braberanotalo.blogspot.com/2009/03/premio-dardos.html

PAULÃO - ATITUDE UNDERGROUND disse...

AMIGO, VALEU A INDICAÇÃO, TAMBÉM CURTO MUITO SEU BLOG.
ESTOU ADICIONANDO SEU LINK NOS BLOGS ABAIXO, SE DER ADICIONE AQUI TAMBÉM OK
http://liberdadeatitude.blogspot.com/
http://atitudeopiniao.blogspot.com/

http://atitudefanzine.blogspot.com/